sábado, 5 de maio de 2018

Atualização de patrimônio – Abril/2018


Estamos aqui, novamente, para atualização do patrimônio...




Dois destaques neste mês: o primeiro foi para a redução nas despesas. Apesar da meta não cumprida, o resultado compensou o esforço. 

O segundo destaque, foi para uma viagem fantástica...e com economia.

Abril…
Abril foi marcado pela economia. Depois de um Março com gastos acima do desejado, focamos no corte de despesas.

Um final de semana em viagem, quase no final do mês, foi reestabelecedor de energia para a continuação do ano. Foi um passeio aprazível, simples e com muitos desafios… O melhor de tudo: tudo pago graças a economias anteriores.

Falando em desafios, as caminhadas vão … se arrastando. Continuo não dando a atenção necessária ao exercício físico. A alimentação saudável salvou mais uma vez o mês.




No financeiro, mais uma ação para o portfólio – BBSE.

As criptos, agora na parte ascendente da montanha-russa, deram um up no portfólio.




A Receita e as Despesas
A receita do mês foi composta pela remuneração mensal cotidiana. 

A notícia lamentável do mês foi que não receberei aumento este ano, muito menos a reposição completa da inflação.




Em relação aos gastos, a previsão era ficar em 51% da receita. Porém, no mês passado, depois dos gastos chegarem a 60%, resolvemos apertar o cinto. Resultado: chegamos a 44%. Não chegou na meta de 40, mas já está muito bom, visto que ainda conseguimos fazer uma viagem de final de semana. A mensalização de gastos como estes (e o consequente pagamento adiantado) ajudou a não inflar o consumo. E olha que deu para esbanjar.

Aportes, Rendimentos e Dividendos do Mês
Outro resultado positivo foi o reflexo da economia diretamente nos aportes. Para este mês, tivemos Ações, Tesouro, LCI e novos dividendos!!!

Em Abril, fiquei sócio da BB Seguridade. Também aportei no Tesouro visando a aposentadoria e em algumas LCI’s para gastos mais próximos.

O recebimento de rendimentos e dividendos do Mês foi o seguinte:
R$ 30,91 – ITUB3
R$ 3,39 – WEGE3
R$ 1,40 – BRCR11

Tornou-se muito legal acompanhar mês a mês o retorno destes pequenos valores na conta da corretora. Fico sonhando com o incremento destes valores no futuro.

Tenho que estudar agora como faço o acompanhamento da carteira com o recebimento destes valores. Não tinha atentado para isto. Percebi quando chegou a notícia da bonificação da WEG (outro problema a estudar).

O Patrimônio Líquido
R$ 44.258,30

% do Patrimônio Líquido




Assim, contabilizando aportes e rendimentos, a minha carteira cresceu 6,45%.


Quando lembro do crescimento da carteira...e esqueço do salário...


Distribuição em Ativos

Renda Fixa
No mês, o rendimento em renda fixa foi de 0,24% puxado para baixo pelo IPCA+35. A distribuição nos ativos de RF, após os aportes, ficou assim:





Ações
A entrada de BBSE na carteira amenizou o fato do rendimento negativo das ações 1,75%. 

Uma dúvida que surgiu foi a entrada de dividendos. Estudarei como faço o desconto nos preços antigos da ação. Se alguém tiver alguma sugestão de leitura...




Fundos de Investimento Imobiliário
Por enquanto, mantendo apenas o BRCR11 na carteira, que recuou 3,39% este mês.




Rendimento do Portfólio e Crescimento do Patrimônio
O rendimento total da carteira foi, novamente, influenciado pelas criptomoedas. Porém, agora, para cima – rendimentos de 1,44%, com elevação de 57% nas criptos.

Com aportes e rendimentos, o portfólio cresceu 6,45%.

Resumo da Acumulação


Perspectivas para Maio
Certo dia, li que a parte de acumulação de patrimônio é uma fase tediosa na vida de um poupador. O mês de Maio parece ser um destes momentos. Pelo menos, no prognóstico. 

A tendência é manter os rendimentos, os gastos e, consequentemente, os aportes em linha com o realizado nos últimos meses. Enfim, nada de novo. Isso é bom ou ruim?

O trabalho tende aborrecer mais. Procurarei recompensar com momentos de descansos e na colocação de metas específicas em prática.

Era isso...sem mais para hoje, um abraço a tod@s...





quinta-feira, 5 de abril de 2018

Atualização de patrimônio – Março/2018





Partimos para mais um mês...isso é a vida! Que corre...

Mas antes, vamos avaliar Março.

Pois então, Março…?
Mês danado: teve gastos a mais, trabalho a mais, comida demais, exercício de menos.

O hit “meio parado, meio andando” pegou na atividade física. Até recomecei a caminhar, porém, não estou dando a atenção necessária ao exercício físico.

A alimentação saudável também foi para as “cucuias”!





Pelo menos, mantive meu peso. Vamos ver agora, a sequência...

No financeiro, gastos e variação super, ultra, mega, hiper negativa das cripto moedas ofuscaram o crescimento do patrimônio.




As Receitas e as Despesas
A receita do mês foi composta pela remuneração mensal cotidiana combinada a algumas vendas.

Os gastos, previstos para ficar na casa dos 50% da receita, chegaram a 60%, ou seja, acima do limite de 55% que estabeleci.

Aportes, Rendimentos e Dividendos do Mês
Neste mês, Ações, Tesouro, LCI e “grandes” dividendos!!!

Fiz um saque do CDB para pagar parte de uma viagem. Porém, este valor foi resultado da mensalização de alguns gastos e já estava provisionado para isso. Apesar de colocar em aplicações (CDB, LCI), não contabilizo este e outros valores no meu portfólio.

Na bolsa de valores, a bola da vez foi a Grendene. Há muito queria ser sócio desta empresa, mas forças do além não deixavam…


Eu no meu sonho quando ia de comprar GRND3

Rendimentos/Dividendos do Mês:
R$ 30,91 – ITUB3
R$ 3,39 – WEGE3
R$ 1,40 – BRCR11

O Patrimônio Líquido

R$ 41.577,51


Rumo a Independência


Distribuição em Ativos



Gráfico 1: % do Patrimônio Líquido


Renda Fixa
No mês, o rendimento em renda fixa chegou a 0,47%. A distribuição nos ativos de RF após os aportes ficou assim:

Gráfico 2: Total em Renda Fixa

Ações
Já, as ações tiveram um rendimento de 0,11% e o acréscimo da GRND3 à carteira.

Gráfico 3: Total em Ações


Fundos de Investimento Imobiliário
Mantendo apenas o BRCR11 na carteira de FI, rendendo -0,24% em março.

Gráfico 4: Total em Fundos Imobiliários

Rendimento do Portfólio e Crescimento do Patrimônio
O rendimento total dos investimentos recuou novamente, agora em 1,42, motivado pela queda das Cripto (ETH – 54% e BTC – 36%).

Apesar disso, contabilizando aportes e rendimentos, o portfólio cresceu 3,43%.

Resumo da Acumulação








Perspectivas para Abril
Abril? Só pela viagem que farei.

Não é para exterior ou mesmo para um badalado destino no Brasil. Será uma viagem para recarregar baterias. Simples e barata.

Com programação que fiz (ver este post) fica muito mais fácil financeiramente realizar estes passeios. Bora lá ter um gostinho da futura IF.

Sobre as despesas tornou-se necessário diminuí-las. Março ficou um pouco desconfortável após o fechamento em 60%. Meta para abril? 40!

Enfim, sem mais para hoje, deixo aqui um abraço a tod@s. Até mais. 

 







terça-feira, 6 de março de 2018

Atualização de patrimônio – Fevereiro/2018 – 40k Batidos!




Pois é, rapaziad@ da Blogs. Caminhada rumo à felicidade plena com mais uma etapa ultrapassada. Batemos os 40k e seguindo… vale o caminho, a aprendizagem e...




Pois então, Fevereiro…?
De volta à rotina! O trabalho começou e o professor que vos escreve teve algumas surpresas desagradáveis no retorno à labuta. Nada que valha ficar chorando por aqui… mas que desagradou, desagradou!




Sobre a atividade física, estou “meio parado, meio andando”. Em contrapartida, a alimentação saudável está rendendo frutos. Foram 4 kg mandados para o espaço somente com a reeducação alimentar.

No financeiro, só festa. Com a palavra, os números.


As Receitas e as Despesas
A receita do mês foi composta pela remuneração mensal cotidiana combinada a boas vendas.

Os gastos mantiveram-se bem abaixo do limite que estabeleci e do previsto para este mês. Foram utilizados apenas 39,5% das entradas para as despesas.

Aportes, Rendimentos e Dividendos do Mês
Aportes giraram em Ações, Tesouro Direto e LCI’s!!!

Em função de alguns objetivos de médio prazo, como anunciei no mês passado, fiz a troca de um Tesouro Selic 2023 por uma LCI.

Além disso, neste mês, fiquei sócio de mais duas empresas na bolsa (Ultrapar e Kroton), seguindo a ideia de aportar em boas empresas, a partir da minha “análise”.

Rendimentos e Dividendos do Mês:
R$ 1,61 – ABEV3
R$ 0,21 – ITUB3
R$ 1,98 – BRCR11

O Patrimônio Líquido

R$ 40.187,63




Superando os 40k, finalmente!

A nova organização do Patrimônio:


Figura 1: % do Patrimônio Líquido


Distribuição em Ativos

Renda Fixa
O rendimento em renda fixa chegou a 0,34% no mês. Abaixo, a distribuição nos ativos de RF.


Figura 2: % do Total em Renda Fixa


Ações
Já, as ações tiveram um rendimento negativo de 3,34%.


Figura 3: % do Total em Ações


Fundos de Investimento Imobiliário
O único fundo da carteira rendeu 1,84% no mês.




Rendimento do Portfólio e Crescimento do Patrimônio
O rendimento total dos investimentos recuou 0,31% em Fevereiro. Destaque negativo para as Cripto e para as Ações, com desvalorizações de 8,24 e 3,34%, respectivamente.

Apesar disso, contabilizando aportes e rendimentos, o portfólio cresceu 4,89%.


O longo prazo parabenizando o PI


Perspectivas para Março
Vida renovada após as férias, saúde começando a entrar nos eixos e finanças indo tranquilamente rumo a longínqua Independência, podemos dizer que o mês de Março será de consolidações.

Com exceção do trabalho, que gerará algumas dores de cabeça, as outras áreas trarão tranquilidade à vida. Assim espero.

Programei uma viagem em abril que trará algumas despesas a mais no mês de março. Porém, graças à previsão de recursos antecipados para estas despesas, estarei tranquilo com as finanças e aportes.

Sem mais para hoje, deixo aqui um abraço a tod@s...



sábado, 24 de fevereiro de 2018

Objetivos Financeiros em 2018


Então vamos lá…

O mês de Fevereiro acabando e a vida volta a sua rotina. O ano começou efetivamente…

Estabelecer metas para não estacionar, se tornou algo fundamental. Parte da ajuda vem do conhecimento adquirido na leitura de posts da blogosfera. Outra parte vem do esforço em construir este blog.

Assim, os propósitos financeiros traçados para este ano foram sistematizados com mais conhecimento comparado ao ano passado. Não esqueci, também, dos objetivos de longo e médio prazos.

Assim, estas são as minhas 10 metas financeiras planejadas para 2018:




1. Atingir 70k de patrimônio líquido investido em Dezembro deste ano.

2. Efetivar o fundo mensal para arcar com gastos sazonais (IPVA, seguro, depreciação, manutenção programada, registros de classe, compra de aparelhos/mobília para casa) à vista e sem tirar os valores das receitas nos meses de pagamento destes custos.

3. Poupar, limitando os gastos em até 55% da receita mensal (já contabilizando a mensalização de gastos sazonais).

4. Investir 100% das receitas salariais extras.


5. Aproximar meu portfólio a uma carteira com os seguintes percentuais em cada tipo de ativo: 50% RF, 30% ações, 15% FII, 5% Criptomoeda.


6. Definir a Carteira de Ações e dividir os aportes, inicialmente, em 5-7% entre as empresas.

7. Estudar e ampliar a carteira de Fundos de Investimentos Imobiliário, combinando com aportes em Ações ao longo do ano.

8. Aumentar a reserva de emergência para 5x os gastos mensais, pensando em tê-la como reserva de emergência e de oportunidades. Caso utilize este fundo, repor o dinheiro assim que possível.

9. Avaliar a compra de criptomoedas, limitando a alocação em até 5% do portfólio.

10. Ler e estudar dois livros sobre investimento e/ou vida financeira.

Portanto, foi dada a largada...até a próxima!

Um abraço